Quarta-feira, 22 de Julho de 2009

São rosas Senhor...

Roseira Brava

  

Há nos teus olhos um tal fulgor

E no teu riso tanta claridade,
Que o lembrar-me de ti é ter saudade

Duma roseira brava toda em flor.

 

Tuas mãos foram feitas para a dor,
Para os gestos de doçura e piedade;
E os teus beijos de sonho e de ansiedade
São como a alma a arder do próprio Amor!

 

Nasci envolta em trajes de mendiga;
E, ao dares-me o teu amor de maravilha,
Deste-me o manto de oiro de rainha!

 

Tua irmã…teu amor…e tua amiga…
E também, toda em flor, a tua filha,
Minha roseira brava que é só minha!…

Florbela Espanca

 

publicado por naveserra às 17:40

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Em terra de Lobos

. Nascer do sol na Nave

. Consórcio Ventinveste res...

. Construção do Parque Eóli...

. Caminhos da nave

. Penedo do Lagarto

. Quercus apresenta ...

. O parque e o lobo

. Câmara e juntas de fregue...

. Parque Eólico do douro Su...

.arquivos

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

blogs SAPO

.subscrever feeds