Segunda-feira, 2 de Novembro de 2009

Parque Eólico do douro Sul, nos concelhos de Moimenta e Sernancelhe

 

Parque Eólico do Douro Sul, nos concelhos de Moimenta e Sernancelhe

103 novas torres na Serra

O Parque Eólico do Douro Sul consiste na implantação de 103 aerogeradores para produção de energia eólica nas serras de Leomil e da Nave, abrangidas pelos concelhos de Moimenta da Beira e Sernancelhe. Aldeia de Nacomba, Alvite, Ariz, Leomil, Passô, Pera Velha e Sever, no concelho de Moimenta; e Arnas, Cunha, Sarzeda e Sernancelhe, no concelho de Sernancelhe, são as freguesias por onde serão distribuídos os aerogeradores. O proponente do projecto é a empresa “Parque Eólico do Douro Sul, SA”, empresa detida a cem por cento pela “Ventinveste Eólica SGPS, SA”; sendo que a realização do Estudo de Impacte Ambiental, obrigatória neste tipo de projectos, esteve a cargo da “ProSistemas, Consultores de Engenharia, S.A.”. Para além do Parque Eólico propriamente dito, está também em questão a instalação da Linha Eléctrica a 400 kV de interligação do referido Parque à Subestação de Armamar, que irá situar-se nos concelhos de Moimenta, Tarouca e Armamar.

Tal como está referido no Estudo de Impacte Ambiental, o Parque Eólico do Douro Sul será constituído por 103 aerogeradores, cada um com uma potência de 2000 kW, separados geograficamente cerca de 14 quilómetros em duas áreas. Uma dessas áreas foi designada por Subparque Eólico de Moimenta e situa-se nas serras de Leomil e da Nave, no concelho de Moimenta; e outra designa-se por Subparque Eólico de Sernancelhe e situa-se a Este da Serra da Lapa, no concelho de Sernancelhe. No Subparque Eólico de Moimenta prevê-se a instalação de 69 aerogeradores e no Subparque de Sernancelhe de 34.

Para a concretização deste parque será necessário proceder à construção de uma linha eléctrica aérea a 60 kV para transportar a energia eólica produzida no Subparque de Sernancelhe até ao Subparque de Moimenta, a partir do qual se fará a ligação do Parque à rede eléctrica do Sistema Eléctrico do Serviço Público, através de uma Linha Eléctrica aérea a 400 kV até à subestação de Armamar da REN. A linha eléctrica a 60 kV terá cerca de 23 quilómetros de comprimento total, desenvolvendo-se cerca de 9,7 quilómetros no concelho de Moimenta e 13,2 no concelho de Sernancelhe.

Assim, no conjunto dos dois Subparques, prevê-se a instalação de 103 aerogeradores com uma potência total de 206 MW, à qual corresponderá uma produção média anual estimada em 515 GWh. Cada aerogerador é basicamente constituído por uma torre metálica com cerca de 80 metros de altura e uma base de seis metros de diâmetro, que suporta uma hélice de três pás, sendo que cada uma das pás tem um comprimento de 46 metros.

Fonte: Jornal Beirão

publicado por naveserra às 19:28

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Em terra de Lobos

. Nascer do sol na Nave

. Consórcio Ventinveste res...

. Construção do Parque Eóli...

. Caminhos da nave

. Penedo do Lagarto

. Quercus apresenta ...

. O parque e o lobo

. Câmara e juntas de fregue...

. Parque Eólico do douro Su...

.arquivos

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

blogs SAPO

.subscrever feeds